//

O Culto ao tamanho do pênis e suas divergências

Um assunto que entra geração e sai geração sempre está em destaque e nunca sai de moda: O tamanho do pênis é um tema que afeta o consciente de todos os homens. E não é incomum encontrar jovens pacientes preocupados com a dimensão do pênis, questionando quais medidas podem ser tomadas para ampliar o comprimento do referido órgão.

Ao longo dos anos homens e mulheres desenvolveram um mito acerca do tamanho do pênis e, como previsto, tenderam a acreditar que homens com o membro maior teriam mais vantagens  na hora da relação, como se pudessem proporcionar um prazer maior as mulheres.

A propagação dessa característica também pode ter acontecido em função dos machos de pênis grande terem uma vantagem óbvia no momento da copulação. Com um pênis maior, naturalmente, eles conseguiam ir mais fundo na penetração e acabavam sendo mais eficientes no deslocamento do sêmen, assegurando a passagem dos seus genes adiante, de geração em geração.

Um grande número de homens tem medo do relacionamento sexual e possui baixa autoconfiança, na qual o tamanho do pênis é a fonte de todo o problema. Apesar de tudo isso, muitas pesquisas feitas com mulheres detectaram que, de uma maneira geral, elas não estão nem um pouco preocupadas com o tamanho do pênis dos homens, e as preferências variam muito. De acordo com especialistas, o orgasmo feminino independe das dimensões penianas. O fato de raramente elas reclamarem do tamanho, dificulta entender por que cada vez mais os homens pensam e acreditam que o importante é ter um pênis avantajado.

De acordo com a revisão de literatura sobre os estudos que aferiram as dimensões penianas em 2008, de Dilon et al.  verificaram:  “ o comprimento médio do pênis flácido que foi de 9,0 – 9,5 cm e comprimento do pênis tracionado foi de 14,5 -15 cm. A média do comprimento do pênis ereto variou de 12,8 a 14,5 e a média da circunferência peniana foi de 10,0 – 10,5

 O questionamento de um homem quanto ao tamanho de seu pênis, na maioria dos casos é uma percepção do indivíduo totalmente distorcida, e o tratamento no ponto de vista psíquico é a saída mais relevante para este caso, pelo fato de envolver a autoestima e o humor do paciente, que, se não for tratado adequadamente, permanecerá com uma insatisfação.

Dr. Celso Marzano, autor do livro “O Prazer Secreto” (Editora Éden), afirma que a ideia “quanto maior o pênis, melhor o desempenho sexual” é falsa. E ainda destaca que “O prazer feminino não depende do tamanho do pênis, mas sim de um conjunto de fatores que cerca o ato sexual como a emoção, o amor, o clima erótico, o desejo e o apetite sexual, o grau de excitação e a ‘habilidade’ do parceiro. Mulher não reclama de tamanho de pênis e sim de infidelidade, de indiferença, de falta de carinho e atenção, do egoísmo e preocupação do parceiro em satisfazer apenas a si próprio”, finaliza.

Se você não tem um pênis na média (ou tem), não fique procurando métodos para crescimento, pois ainda não se existe nada de concreto em relação a isso, e o pouco que se tem ainda não é nada confiável e que realmente terá resultados positivos. Em casos como esse, onde a insegurança fala mais alto, ou até mesmo algumas neuras sobre o tamanho do membro, a orientação de um psicólogo pode ser uma ótima alternativa.

FONTES:
Magia do Prazer
Rodrigo Alves Vieira
Hypescience
Bolsa de Mulher
Manual prático  condutas em medicina sexual e sexologia | Sidney Glina e Cila Ankier
Capítulo em discussão: Carlos Teodósio da Ros e Márcio Augusto Averbeck

 

Tags:, , , ,

Posts Recentes

Dúvida?

RSS

T |

41

9991-2512
(Entre em contato via Whatsapp)

R |

Anita Garibaldi, 850, Sl 501 - Torre Success - Ahú

E |

claudia@claudiagraichen.com.br

Explay Web Agency