//

Há uma mudança no comportamento das mulheres em suas relações sexuais. Hoje, elas começam a buscar pelo próprio prazer sexual ao invés de apenas irem atrás de dicas de “como enlouquecer um homem na cama”. Entretanto, a maior dificuldade parece ser verbalizar os próprios desejos.

No passado a função do sexo era de reprodução. Sentir prazer, principalmente para mulher, seria ofensivo. Entretanto, há cerca de 50 anos, uma nova tendência chegou e alterou o modo como as mulheres olham para o sexo. Meninas que começam suas vidas sexuais hoje, já têm em mente que o sexo pode sim ser prazeroso para ambos os lados. E, dessa maneira, vão em busca de descobrir os seus desejos e vontades, para que em suas relações, saibam exatamente de onde partir.

Os homens apreciam essas mulheres que assumem gostar e ter prazer com o sexo, e buscam nesse prazer feminino a complementação do seu. Mas algumas mulheres ainda não se sentem totalmente à vontade para receber prazer, principalmente vindo do sexo oral. Isso se deve um pouco à ideia de que para o homem, o importante é a penetração. Seja ela vaginal, oral ou anal. Sendo todo o resto obrigação.

Por esse motivo, muitas acabam deixando de lado seus desejos. Apesar da prática do sexo oral ser uma das preferidas das mulheres, junto com carícias, beijos e abraços durante a relação. O contato afetivo, para elas, é muito importante. Demonstra mais do que apenas prazer em chegar ao orgasmo, demonstra desejo. E a mulher gosta de se sentir desejada.

Esse tabu também vem em cima da masturbação. Devido à educação que recebe ao longo da vida, a mulher não se sente confortável em conhecer o seu corpo, como se isso fosse algo errado. Um exemplo é a rejeição ao uso de contraceptivos internos, como o anel vaginal e também a camisinha feminina.

Fantasias

As fantasias na cama como parte do ato sexual ainda é difícil para algumas mulheres, apenas 15% explicitam esses desejos ao parceiro. Diferente dos homens, a mulher vive mais de forma presencial, a partir dos estímulos que são dados a ela na hora.

A fantasia que a maioria das mulheres tem é de se relacionar com dois homens ao mesmo tempo. Talvez seja pelo fato de que um dos maiores prazeres delas é sentirem-se desejadas. Nem sempre elas procuram pelo prazer sexual, às vezes o prazer da conquista é suficiente. Elas se mostram atraentes sexuais e então, na prática, não correspondem.

O ciclo da resposta sexual é diferente nos dois sexos. Os homens têm desejo, excitação, orgasmo e resolução. Já as mulheres, nem sempre iniciam o sexo desejando. Desejo sexual espontâneo não é uma regra para elas. Em relacionamentos recentes ele existe, mas com o tempo elas precisam ser estimuladas antes, para depois sentirem a vontade.

Na cama

A mulher busca por um homem bonito, charmoso, competente e sedutor, principalmente na fase de iniciação sexual. Mas quando começam a pensar em parceiros estáveis, é melhor que ele seja uma pessoa companheira e interessante, para que a convivência seja agradável. Se ele for tudo isso e mais competente na cama, melhor ainda!

E também há aquelas que não exigem muito. Para elas, o fundamental é que eles sejam eficientes. Os dois devem estar dispostos a transar sem ter tanta intimidade ou saber muito sobre o outro, pois hoje é cada vez mais habitual casais que começam suas relações sexuais já na primeira noite.

As pessoas vivem atualmente o sexo de forma mais livre e menos hipócrita, em um meio onde se pode falar e exercer a sexualidade. A mulher de hoje se preocupa menos em parecer vulgar, muito livre ou exageradamente proativa sexualmente. Ela está consciente de suas vontades e consegue refletir em frente a elas.

O sexo pelo sexo é interessante e normal no início da vida sexual, até pelo interesse em conhecer vários homens, comparar, avaliar sua capacidade de sedução. Contudo, conforme a mulher se aproxima da terceira década da vida, só o sexo tende a se tornar insuficiente. É a partir desse ponto que ela busca uma relação na qual não é o sexo que vai buscar a eleição daquele parceiro. Procura por outras qualidades.

O problema de hoje é que as pessoas não se consultam sobre o sexo que querem fazer. E assim, estão fazendo sexo de massa. Como um movimento de adolescente: vestem roupas iguais e gostam das mesmas coisas. Seguem um roteiro padrão, fazem sexo de forma homogênea.

O texto foi baseado na entrevista com Carmita Abdo, psiquiatra, no portal iG. (http://delas.ig.com.br/amoresexo/o-que-as-mulheres-querem-na-cama/n1238131414723.html

Tags:, , , , , ,

Posts Recentes

Dúvida?

RSS

T |

41

9991-2512
(Entre em contato via Whatsapp)

R |

Anita Garibaldi, 850, Sl 501 - Torre Success - Ahú

E |

claudia@claudiagraichen.com.br

Explay Web Agency