//

Usar preservativo caiu no gosto do brasileiro. A pesquisa Durex Global Face of Sex revela que 66% dos entrevistados no Brasil usam preservativo na primeira relação, que acontece em média aos 13 anos. As perguntas foram feitas a 30 mil pessoas entre 18 e 64 anos, em 37 países.

Outro dado do estudo é que 56% dos pesquisados, de um total de 1004 pessoas, não planejaram a primeira vez.

No país, o alto índice de uso de preservativos na primeira relação pode ser resultado das campanhas de comunicação lançadas pelos órgãos governamentais. No entanto, não basta usar preservativo somente no início da vida sexual. O uso deve ser requisito para toda e qualquer relação sexual, inclusive entre as pessoas que mantêm relacionamentos duradouros e parceiro fixo.

O resultado da pesquisa indica que parece haver consciência de que a camisinha é o método mais eficaz para se prevenir doenças sexualmente transmissíveis e evitar uma gravidez não planejada.

E é mesmo. A camisinha é impermeável e isso foi provado por pesquisadores dos Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos, que esticaram e ampliaram 2 mil vezes o látex do preservativo masculino não encontrando nenhum poro.

Camisinha feminina

Camisinha feminina oferece dupla proteção: contra doenças e gravidez. Crédito da imagem: Bigstock – Autor: nito

 

Camisinha feminina

Embora seu uso seja menos comum, a camisinha feminina é tão efetiva quanto a masculina. Por impedir o contato da vagina com o pênis durante a relação sexual, protege contra o contágio de doenças e impede gravidez não planejada.

A camisinha feminina é uma bolsa de plástico resistente com dois anéis e pode ser colocada até oito horas antes da relação sexual. Mais lubrificada que a camisinha masculina, o anel interno deve ser inserido na vagina, enquanto que o externo deve ficar para fora do corpo, cobrindo a parte externa da vagina.

A camisinha feminina deve ser retirada imediatamente após a saída do pênis. De preferência, antes da mulher se levantar para evitar que o esperma escorra. É necessário segurar as bordas do anel externo, torcer de leve a camisinha e puxá-la delicadamente para fora.

camisinha

Sem desculpas para não usar preservativo. O fácil acesso e o uso são muito fáceis. Crédito da imagem: Bigstock – Autor: Deklofenak

Dicas sobre o uso do preservativo:

– O preservativo masculino é distribuído gratuitamente em toda a rede pública de saúde. Caso não saiba onde retirar, ligue para o Disque Saúde no telefone 136.
– Também é possível pegar camisinha em algumas escolas parceiras do projeto Saúde e Prevenção nas Escolas ou ainda comprá-la em farmácias e até em supermercados.
–  Treine a colocação da camisinha antes, assim você não erra na hora H.
– Nas preliminares, colocar a camisinha no(a) parceiro(a) pode se tornar um momento muito prazeroso. Experimente!
– Siga o modo correto de uso.

Cuidados com os preservativos:
– Antes de abrir a embalagem do preservativo, verifique a data de validade e se a embalagem não está furada.
– Não é recomendado o uso combinado de camisinha feminina e masculina simultaneamente.
– Nunca use duas camisinhas ao mesmo tempo, pois isso aumenta as chances do preservativo romper.
–  Após o uso da camisinha feminina ou masculina, embrulhe-a imediatamente em papel higiênico e jogue-a no lixo.
–  Não descarte preservativos na privada para não entupi-la e jamais jogue-os na rua.

Fontes consultadas:
http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/revista/2013/11/24/interna_revista_correio,398764/sabendo-tudo-de-primeira.shtml

http://www.aids.gov.br/pagina/por-que-usar

Tags:, , , , ,

Posts Recentes

Dúvida?

RSS

T |

41

9991-2512
(Entre em contato via Whatsapp)

R |

Anita Garibaldi, 850, Sl 501 - Torre Success - Ahú

E |

claudia@claudiagraichen.com.br

Explay Web Agency