//

“Vale tudo na hora do prazer? ”, esta indagação é bastante comum durante as conversas na roda de amigos, mesmo que falar sobre sexo seja considerado, por muitos, um tabu. De fantasias a brinquedos sexuais, a principal motivação do mercado erótico é apimentar a relação a dois (ou apenas melhorar a masturbação).  Mas como propor isso a minha parceira ou ao meu parceiro?

Muitas pessoas ainda têm receios para aceitar a inserção e conversar sobre o assunto. Alguns pesquisadores, na linha da terapia sexual, acreditam que a melhor forma de expor esse interesse é através do diálogo e sempre em alerta para deixar claro que o relacionamento não está ruim.

O próximo passo é a compreensão de gênero e interesse. Homens e mulheres tem desejos e prazeres diferentes. Não ter medo ou vergonha de falar sobre suas vontades é essencial para manter o equilíbrio. Lembre-se, o objetivo principal de incluir esses produtos é aumentar o prazer entre o casal.

No início do relacionamento as pessoas costumam ficar mais receosas para propor logo de cara e acabam ocultando esse desejo, mas a melhor maneira, caso o casal tenha uma abertura sexual, é mostrar seu interesse e vontade de incrementar na hora do sexo.

Outra dica importante, caso pense que possa assustar, é começar a utilizar os brinquedos eróticos aos poucos e começar pelos os mais discretos, como: vibradores líquidos, óleos de massagens e doces afrodisíacos. Às vezes, principalmente os homens, possuem algum tipo de receio com vibradores grandes e forma fálica, por acharem que competem com o pênis.

Na maioria das vezes, o ideal é sempre buscar por acessórios que incluam os dois na brincadeira. Os anéis penianos com pequenos vibradores, por exemplo, estimulam o clitóris e até podem ajudar a manter a ereção masculina, se tornando uma ótima escolha para animar a noite. O masturbador para homens, além do prazer, pode quebrar o preconceito e fazer aumentar o interesse pelo uso de brinquedos na relação do casal.

O importante é a pessoa compreender a própria sexualidade em relação à libido, ao orgasmo e como funciona o estímulo em seu corpo. Testar o brinquedo erótico antes da relação é importante para saber se dá prazer e depois mostrar ao parceiro como funciona em você.

 

O mercado do prazer

No Brasil, o mercado de brinquedos eróticos cresce gradativamente. Segundo a Associação Brasileira das Empresas do Mercado Erótico e Sensual (Abeme), as atividades geram, em média, por ano, R$ 1 bilhão no país. De bonecas infláveis a vibradores com anatomias diferenciadas. De anéis penianos a estimuladores internos. Os dados comprovam o crescimento e a aceitabilidade dos brasileiros.

 

Referências:

– “Saiba como incluir brinquedos eróticos na relação” Portal IG Delas

– Artigo – “O comportamento do consumidor Erótico” Flávia Dutra e Flávio Tófani

Tags:, , , , , ,

Posts Recentes

Dúvida?

RSS

T |

41

9991-2512
(Entre em contato via Whatsapp)

R |

Anita Garibaldi, 850, Sl 501 - Torre Success - Ahú

E |

claudia@claudiagraichen.com.br

Explay Web Agency