//

Nessa segunda parte do post sobre as disfunções sexuais femininas e os tratamentos indicados. Vamos entender melhor o assunto e a causa destes problemas.

woman-sexual-health-200x200Ausência das preliminares
Como lidar com o parceiro que não sabe aumentar a chama da paixão? Aquele que lida com o sexo de forma mecânica, que acha que a mulher está ali sempre pronta para o “coito”? Terrível, não? Infelizmente existem parceiros que, em pleno século XXI, não se preocupam com a satisfação sexual da sua companheira. Este tipo de homem é praticamente um “inimigo sexual”. São parceiros que, geralmente sem querer, esquecem de respeitar o tempo da mulher até seu orgasmo, ou são homens que não tem a habilidade em estimular adequadamente as zonas erógenas, em especial o clitóris. A recorrência deste tipo de fato pode atrapalhar na lubrificação, na excitação e na libido, o que contribui para as disfunções como: anorgasmia, dispareunia, inibição de desejo e até mesmo o vaginismo. Por isso a importância da mulher conhecer bem seu corpo, saber se tocar e ter prazer, e assim poder ensinar ao parceiro como a estimular.

Ser um objeto de desejo
Que mulher não fantasiou ser o objeto sexual do amado por alguns instantes? A ideia parece tentadora. Porém, quando passa de uma ideia “sexy”, e transforma-se num sentimento negativo, com a mulher se sentindo nada mais do que um corpo disponível para a satisfação do seu par, existe aí um problema. O desejo sexual diminui, podendo desencadear alguma disfunção sexual. A situação se agrava, e a busca pelo próprio prazer é colocada em segundo plano, enquanto a busca pelo prazer do parceiro sexual parece ser o único objetivo da relação. Isto está errado! O sexo é feito para ser compartilhado a dois. A falta de compreensão do parceiro e a falta de diálogo geram angústia. Mais uma vez, para o bem-estar das mulheres, existe como trabalhar e superar tal problema através de orientação profissional. Ainda bem!

Problemas no relacionamento
E que tal falarmos sobre vida a dois? Pressões, questões financeiras, crianças, discussões sobre coisas sérias e coisas bobas… o relacionamento a dois não é fácil! E o pior de tudo: isto pode gerar problemas em sua vida sexual! As disfunções sexuais podem ser causadas por discussões entre o casal, rotina sexual (às vezes a falta de uma) e a falta de diálogo. Para descobrir a verdadeira raiz do problema é necessário conversar com o parceiro e procurar auxílio profissional.

Falta de tempo
A rotina da mulher moderna não é nada fácil! Enquanto os homens trabalham em seus empregos, as mulheres têm jornada tripla. Cuidam dos seus afazeres profissionais, da casa e da família. O estresse do dia-a-dia pode aumentar a inibição sexual, sendo preocupante quando acontece com muita frequência. Tirar férias e fazer viagens curtas ajuda a amenizar os sintomas. E para que a rotina não seja algo maçante, é bom ter organização para separar a hora do lazer da hora do trabalho!

cos-save-your-sexual-health-mdnTraumas
Tabus inconscientes, medo, traumas de relações sexuais anteriores, violência e abuso sexual podem provocar um transtorno de excitação, causando a frigidez. Durante a relação, a mulher revive o trauma, não sentindo prazer algum ou tendo sentimento de aversão e dores. Este cenário pode levar a uma fobia sexual, que é um sentimento de repulsa, ansiedade ou medo do ato sexual. A portadora da fobia evita qualquer situação que favoreça o ato sexual ou que aborde o assunto. O processo se retroalimenta em um tipo de círculo vicioso, que acaba gerando ansiedade e desconfortos emocionais progressivos.
Nesses casos um especialista pode indicar o melhor caminho para a cura.

Educação sexual inadequada e falta de orientação
Famílias com educação conservadora, nas quais falar sobre sexo é um tabu, podem sem perceber passar a mensagem de que a única finalidade das relações sexuais é a reprodução. Nestes casos, as mulheres não interiorizam o sexo como necessidade física e psicológica. O corpo reage contraindo os músculos da região genital e logo elas não sentem prazer, como no caso do vaginismo.

Questões sociais e culturais
A mulher conquistou muito nas últimas décadas, porém ainda existem culturas que enxergam o sexo como um tipo de aberração, com proibições religiosas e até mesmo mantendo as mulheres em posição submissa. Trata-se de comportamento com raízes antigas e mutiladoras, que às vezes culmina com a ausência do orgasmo feminino.

Palavras finais
Sabemos que o sexo deve ser uma atividade saudável. Assim como as demais necessidades que temos, como comer, beber e dormir, ele é parte da natureza humana. Também devemos nos atentar para o respeito entre os parceiros, pois ele é essencial para uma vida sexual saudável. Sinceramente desejo que esteja tudo bem com sua vida sexual. Agora, caso haja algo errado, é hora de enfrentar de frente este problema! Como você leu aqui, para cada tipo de problema há um tratamento adequado.

Você merece, seu corpo precisa, a sua mente e alma exigem!

Fontes:

Idade Maior http://is.gd/Xe2cOL
Disfunção Sexual na Mulher| Dr. Leo Kahn http://is.gd/aT7BT5
Imagens:  Google / reprodução

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Posts Recentes

Dúvida?

RSS

T |

41

9991-2512
(Entre em contato via Whatsapp)

R |

Anita Garibaldi, 850, Sl 501 - Torre Success - Ahú

E |

claudia@claudiagraichen.com.br

Explay Web Agency