//

As Disfunções sexuais podem ter diferentes impactos na vida sexual

“Todos ouvimos falar de disfunções sexuais, afinal, a sexualidade é capaz de influenciar a saúde física e mental e pode ser afetada por fatores orgânicos, emocionais e sociais. O transtorno de qualquer uma das fases da resposta sexual (desejo, excitação, orgasmo e resolução) pode acarretar o surgimento de disfunções sexuais.” (FERREIRA, 2007)

São muitos os fatores que podem causar incômodos, dores, diminuição do desejo sexual e excitação, enfim, disfunções sexuais que impedem que, tanto homens quanto mulheres, tenham uma relação prazerosa e satisfatória.

Entende-se por disfunção sexual a incapacidade de participar da atividade sexual com satisfação, as disfunções são derivadas da falta ou do excesso, do desconforto e ou dor na expressão e no decorrer do ciclo de resposta sexual, comprometendo uma ou mais fases do ciclo de resposta sexual.

As disfunções sexuais podem ser organizadas com base na localização do problema ao longo do ciclo de resposta sexual. O Transtorno de Desejo Sexual Hipoativo e o Transtorno de Aversão Sexual são problemas relacionados à fase inicial – O Desejo Sexual. Já o Transtorno de Excitação Feminina e o Transtorno Erétil Masculino são problemas relacionados à segunda fase – A Excitação Sexual. O Transtorno Orgásmico Masculino e Feminino e a Ejaculação Precoce são problemas que ocorrem na terceira fase – O Orgasmo. Com frequência ocorrem problemas em mais de uma das fases do ciclo de resposta sexual em função de uma fase depender da anterior para uma resolução satisfatória. Por último os dois transtornos relacionados ao desconforto físico no intercurso sexual –  Dispareunia e Vaginismo.

Problemas de saúde físicos e psicológicos, uso de medicamentos, tabagismo, problemas afetivos ou de natureza relacional, falta de experiência sexual e de conhecimento do corpo, traumas sexuais, assim como fatores socio económicos e profissionais, também podem refletir-se de forma negativa na resposta sexual.

Seja qual for a sua etiologia, a depressão está presente em quase toda disfunção sexual. Desde o início, como origem ou fator desencadeante, ela pode caracterizar os mais diferentes quadros disfuncionais. Ela age causando sintomas como desinteresse, apatia, sensação de fadiga, entre outros que comprometem o desejo sexual. Por outro lado, o desempenho sexual insatisfatório pode agravar a depressão e gerar conflitos relacionais. Pode-se dizer que a depressão aumenta o risco para disfunções sexuais e vice-versa.

Vale lembrar que uma disfunção pode ser primária, e coincide com o início da atividade sexual e secundária que foi adquirida ao longo do tempo. Pode ser generalizada, se está presente em qualquer circunstância, ou situacional, se está presente apenas em determinadas circunstâncias.

Não se sabe ainda por que, em determinadas pessoas, as estruturas que compõem seu sistema sexual são particularmente vulneráveis à influência das tensões emocionais. Isso ocorre a ponto de causar uma disfunção sexual. Pode-se supor que algumas disfunções sexuais seriam análogas a certos distúrbios funcionais, como prisão de ventre, enxaqueca ou hipertensão arterial.

Uma consulta junto de um terapeuta especializado é uma forma eficaz de desbloquear medos e ansiedades, permitindo a construção de atitudes positivas em relação ao sexo. A educação e informação sobre a resposta sexual humana, são também muito importantes e eficazes na resolução ou diminuição do impacto que algumas dificuldades sexuais têm na pessoa: o importante é não achar que o problema acontece só com o paciente e isso é irreversível.

Em alguns casos, as abordagens terapêuticas poderão incluir a sugestão de determinados remédios, exercícios e técnicas específicas, o que contriburá para a saúde mental e corporal do paciente, além da sua autoestima. Não desista da sua felicidade, busque ajuda!

 

Fontes:

Disfunções sexuais femininas, FEMINA, novembro 2007, vol35, nº11 Ferreira, Ana. Et al.

Abdo, C. (2007). Da Depressão à Disfunção Sexual (e vice-versa). São Paulo: Vizoo Editora.

http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-08582010000200007

http://www.revistaneurociencias.com.br/edicoes/2010/RN1802/374%20revisao.pdf

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832006000300006

http://www.abfp.org.br/disfuncao-sexual-feminina/

http://www.sitemedico.com.br/site/espaco-medico/artigos/6843-as-disfuncoes-sexuais-e-os-disturbios-emocionais

http://www.apf.pt/sexualidade/dificuldades-e-disfuncoes-sexuais-homens-e-mulheres

Tags:, , , , ,

Posts Recentes

Dúvida?

RSS

T |

41

9991-2512
(Entre em contato via Whatsapp)

R |

Anita Garibaldi, 850, Sl 501 - Torre Success - Ahú

E |

claudia@claudiagraichen.com.br

Explay Web Agency