Nos dias atuais, vivemos contextos que constantemente nos levam à fragmentação. Temos diversos círculos sociais, diversos gostos, diversas demandas que nos exigem. Muitas vezes esquecemos que somos seres humanos, pertencentes a um sistema que conversa entre si.

 

       Desejo e Sexualidade

 

Um indivíduo é composto pela sua parte física, emocional, espiritual e intelectual. Na intersecção da parte física e emocional, temos o nosso eu-sexual, caracterizado pelas preferências, fantasias e experiências afetivo/sexual. Freud, considera esse aspecto fundamental para a formação psíquica do indivíduo. Segundo ele este é o primeiro  a ser formado, todos os outros são apenas consequência do que aconteceu na nossa maturação sexual.

 

Ao nascermos, psiquicamente somos um emaranhado de desejos, sentimos fome, sono, frio e calor, ou seja, desejamos. Através da manipulação dos cuidadores, do contato com os pais e com o ambiente social, vamos aprendendo a diferenciar desejos diferentes. Aprendemos que ao chorarmos de determinada maneira, receberemos alimento, carinho, atenção ou uma troca de fraldas.

 

Assim, vamos moldando nossas preferências. Para Freud, o próximo estágio do nosso desenvolvimento é a eleição do nosso objeto de desejo. Na fase do Complexo de Édipo, de maneira inconsciente, passamos a notar a existência de outro indivíduo que nos estimula. Através do olhar do outro, sabemos quem somos. Segundo este autor, dois processos ocorrem concomitantemente: nos identificamos com um dos nossos cuidadores, enquanto nos apaixonamos pelo outro.

 

       A busca pelo autoconhecimento

Da mesma maneira que temos preferências por determinados estilos de roupa ou certos tipos de comidas. Ao longo de nossa vida desenvolvemos um eu-sexual que também tem suas preferências. Nem sempre conhecemos a fundo aquilo que gostamos, nem sempre conseguimos por em palavras o que nos agrada ou desagrada. A falta de conhecimento atrelada à falta de habilidade de comunicação dos nossos desejos muitas nos colocam em situações desagradáveis e com poucas perspectivas de mudanças.

 

Através do psicólogo especialista em sexualidade humana podemos conhecer a fundo nossas emoções, sensações e necessidades, com isso é possível ter uma vida mais completa e satisfatória. Conversar com um profissional especializado traz a segurança de que não seremos julgados, e ainda desenvolveremos partes desconhecidas dentro de nós mesmos, tanto emocionalmente quanto fisicamente.

 

Fontes: http://www.psicologiasdobrasil.com.br/sexualidades-uma-visao-humanistica/http://www.scielo.br/pdf/pe/v13n1/v13n1a08.pdf

 

Tags:, , ,

Posts Recentes

Dúvida?

RSS

T |

41

3503-4703

R |

Anita Garibaldi, 850, Sl 501 - Torre Success - Ahú

E |

claudia@claudiagraichen.com.br

Explay Web Agency