//


No post anterior abordei as disfunções sexuais femininas e seus principais tipos, como: distúrbio da fase de desejo ou frigidez, anorgasmia, dispareunia e vaginismo.

Hoje, e no próximo post, abordarei as razões que levam a essas disfunções e quais os tratamentos mais indicados para cada caso.
Alguns fatores podem interferir na resposta sexual feminina, como: as drogas, distúrbios orgânicos e psicológicos e até mesmo uma soma de fatores. Vamos então entender melhor estes problemas!

trough_level_of_drugs

Drogas
A maioria das drogas psicoativas (sedativos, hipnóticos, ansiolíticos, narcóticos, antidepressivos, psicoestimulantes, alucinógenos) e o álcool podem alterar a resposta sexual. Além dessas, vários hormônios (anticoncepcionais orais) podem interferir na libido e no orgasmo. Alguns anti-hipertensivos também podem alterar a libido.

 Fatores orgânicos

O primeiro passo para se investigar uma possível disfunção sexual é procurar possíveis causas orgânicas que levem ao problema. É fundamental entender o que acontece com o corpo da paciente, e analisar-se os pontos psicológicos da questão. Uma causa orgânica pode estar ligada a diabetes, cirurgia, trauma medular, hipotireoidismo, desequilíbrios hormonais, aderência clitoridiana, fibrose, endometriose, infecção urinária, dismenorréia, tensão pré-menstrual, tumores e cistos, infecções nos órgãos genitais, climatério etc. Um ou mais sintomas orgânicos devem ser tratados por um ginecologista, que solicitará os exames necessários e depois indicará o melhor tratamento. Caso os fatores orgânicos sejam diagnosticados e tratados, e mesmo assim os sintomas de disfunção persistam em algum grau, é hora de procurar a psicoterapia ou terapia sexual. O bom ginecologista fará esse encaminhamento.

Fatores psicológicos
Doenças psiquiátricas, entre elas a depressão, são fatores que contribuem para um quadro de disfunção sexual. Conheça aqui outros fatores que envolvem este problema:


Insegurança

Você sabia que a proliferação de conteúdos erótico-pornográficos através de revistas, vídeos e internet podem fazer mal à vida sexual de algumas mulheres? É isso mesmo! Ao mesmo tempo em que estimula fantasias sexuais, a comunicação do sexo coloca em conflito os limites morais e psíquicos das mulheres. Algumas lidam com o assunto de maneira saudável – e até mesmo “sexy”, enquanto outras acabam sentindo-se sujas, ou não sensuais o suficiente para o seu parceiro. Outro desencadeador da insegurança são as decepções amorosas prévias. A pessoa tem medo de viver todo o trauma da relação do passado mais uma vez, e por isso não se deixa levar por uma nova paixão. O resultado é negativo – momentos incompletos com o novo parceiro. O correto acompanhamento psicológico existe para superar esta situação e identificar cada relação como única e valiosa.

pildoras-anticonceptivasAnticoncepção
A tranquilidade quanto à segurança dos métodos contraceptivo utilizado pelo casal e sua boa aceitabilidade são fatores de grande importância para proporcionar o relaxamento e o conforto necessários para um bom ajuste sexual.

Esterilidade
A esterilidade conjugal é uma situação geradora de muita ansiedade. A impotência do casal para a concepção na maioria das vezes reflete-se no relacionamento sexual. A relação passa a ter como principal função a reprodução, reduzindo sua espontaneidade e ocasionalidade. O tratamento da desordem demanda períodos de abstinência e relações com hora marcada, o que frequentemente leva a alterações da libido.

Gravidez
A gestação provoca alterações no organismo da mulher que, por vezes, fazem com que ela não sinta desejável. Associados às alterações físicas, os fatores psicológicos são de fundamental importância na dinâmica do casal grávido. A mulher, em geral muda seu padrão de comportamento sexual. Às vezes o casal medo de prejudicar a gestação, principalmente nos últimos meses. Após o nascimento do bebê, são comuns os quadros de depressão que, em geral, se acompanham de diminuição do desejo sexual.

Como vimos, são vários os fatores que podem interferir na vida sexual de uma mulher, atrapalhando seu desempenho e sua qualidade de vida, podendo levar a uma ou mais disfunção sexual. No próximo post continuarei apresentando causas e tratamentos para as disfunções sexuais.

Até lá.

 

 

Fontes:

Idade Maior http://is.gd/Xe2cOL
Disfunção Sexual na Mulher| Dr. Leo Kahn http://is.gd/aT7BT5
Imagens:  Google / reprodução

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Posts Recentes

Dúvida?

RSS

T |

41

9991-2512
(Entre em contato via Whatsapp)

R |

Anita Garibaldi, 850, Sl 501 - Torre Success - Ahú

E |

claudia@claudiagraichen.com.br

Explay Web Agency