//

Frequentemente, há conflitos na relação conjugal que podem partir de diversas perspectivas ou ressentimentos. Em alguns casos, a sexualidade do casal entra em xeque, o que pode – e costuma – afetar diretamente a vida a dois

Numa relação conjugal, as diferenças entre os sexos opostos são geralmente resultadas em discussões e estresse. O principal motivo capaz de provocar o afastamento dos casais são as mágoas acumuladas de situações que não são totalmente resolvidas. Os ressentimentos aos poucos contribuem para o afastamento total do casal por conta do desgaste da relação, que começa com a falta de dialogo e termina com quase a inexistência deste.

A sexualidade frequentemente é afetada, podendo esta ser o motivo dos conflitos ou até mesmo resposta para outras divergências. No segundo caso, podemos citar como exemplo um casal que discutiu por motivos fúteis, mas graças a tal, se distanciaram e deixaram a relação sexual para trás. Além de um problema em sequencia do outro, esse tipo de atitude pode ser ainda mais prejudicial à relação saudável do casal.

Os problemas sexuais podem surgir ainda por uma série de causas diferentes, mas em comum são desencadeados por problemas físicos e/ou emocionais. Estes juntamente com os problemas do cotidiano, estresse contínuo, ansiedade crescente ou problemas com o cônjuge (de qualquer que seja a raiz “patológica”) podem agregar numa rotina prejudicial ao casal.

Resolver as situações de conflito o mais breve possível com certeza é a solução que mais se aproxima da perfeição. O acumulo de situações de desconforto conjugal, por mais simples que se coloquem, juntos podem desencadear grandes discussões e até mesmo na separação do casal.

Com o passar dos anos conflitos conjugais surgem, a habilidade do casal em administrar o conflito é fundamental para superação da crise. Quanto maior o investimento conjugal em prevenir e solucionar os conflitos, maiores as chances em superar os problemas. Conquistar a satisfação conjugal, satisfação sexual e comunicação ao longo dos anos requer dos cônjuges esforços e dedicação mútua.

Dicas simples que podem tornar o ato sexual sempre prazeroso:

– A boa comunicação entre os casais exerce uma influencia muito grande na qualidade da relação conjugal podendo refletir positivamente na relação sexual.

– Criar um espaço de paz e harmonia, um refúgio dos problemas e rotina para que o amor possa se fazer sentir.

– Não dar lugar ao egoísmo. Sim, existirão diversas situações pela qual um dos cônjuges não irá querer fazer aquilo que o outro tanto deseja, e a solução é simples: entrar num acordo.

– Lembre-se de um dos aspectos mais essenciais: a relação não começa na cama. A preparação é durante todo o dia, pela qual o casal deve manter sempre que possível uma conduta amorosa e afetiva.

– A intimidade é a peça chave de um relacionamento. Use e abuse dela, procurando sempre conhecer cada vez mais sobre seu parceiro.

E ainda, para evitar o agravamento da situação, o casal pode procurar um terapeuta sexual, que saberá ajuda-los a encontrar a harmonia que foi deixada para trás ao longo do tempo.

Fontes: Costa Gp, O amor e seus labirintos, Ed Artmed

Oocities

Agito Flash

Tags:, , ,

Posts Recentes

Dúvida?

RSS

T |

41

9991-2512
(Entre em contato via Whatsapp)

R |

Anita Garibaldi, 850, Sl 501 - Torre Success - Ahú

E |

claudia@claudiagraichen.com.br

Explay Web Agency