//

 

Hoje é comemorado o Dia do sexo. Essa data começou a ser celebrada em 2008 após uma ação de marketing de um fabricante de preservativos, e desde então tem sido sempre lembrada e comemorada. Então aproveitamos essa data para falar de um tema  interessante que é a influência da música nas pessoas e principalmente no sexo.

A música nos influência muito mais do que possamos imaginar, como apontam algumas pesquisas. Segundo o neurologista Oliver Sacks, a música é a forma mais direta de comunicação emocional, fazendo com que os indivíduos se conectem emocionalmente com a música, assim marcando memórias, vontade e prazeres. A música instiga e estimula nossos sentidos, tanto que, muitas vezes a usamos para acalmar, relaxar, energizar e até excitar.

Nossos sentidos são fortemente estimulados quando ouvimos uma música, a ponto de servir também como estímulo sexual. Esse estimulo e resposta sexual da música, acontece de formas distinta entre homens e mulheres. Eles normalmente possuem um desejo espontâneo, chamamos de modelo linear a resposta sexual do homem, isto é: primeiro vem o desejo, depois a excitação e por último o orgasmo. Embora muitas vezes alguns homens não aproveitam o desejo espontâneo por estarem, muito preocupados com o desempenho sexual. Já as mulheres em seus relacionamentos mais duradouros, tendem a não manifestar tanto o desejo espontâneo. O modelo de resposta sexual na mulher é circular, isto quer dizer que a mulher na sua grande maioria, necessita dar uma volta a mais para o despertar do desejo. Sabemos que o desejo na mulher depende de fatores externos ao ato sexual, como: saúde física, emocional, socioeconômica e afetivo. Assim a música pode auxiliar como um estímulo sexual, promovendo situações favoráveis para o sexo.

A música nas relações sexuais pode ter vários objetivos. Pode relaxar, tendo papel de facilitador para envolver o casal e criar um clima favorável, quebrando o gelo antes da relação, principalmente na primeira vez. Consegue criar um clima romântico, ajudando a casais que caíram na rotina a criar um clima, sinalizando comprometimento, cuidado, afeto e amor, ou até mesmo casais que estão brigados e em crise, a música pode ser uma forma de estender bandeira branca e permitir a reconciliação, por exemplo: resgatando músicas que remetam a uma memória afetiva da história do casal.

A música certa para o casal estimula a fantasia, erotiza, apimenta, mexe com a criatividade e imaginação. Segundo pesquisas americanas, algumas músicas foram eleitas como as ideais para apimentar a relação, como “Let´s Get it on” e “Sexual Healing” do cantor Mavin Gaye. Muitos entrevistados listaram músicas do filme “Dirty Dancing”, como “Take My Breath Away” e Unchained Melody como as melhores para seduzir. Segundo o pesquisador, essas músicas não têm orquestração perturbadora, sendo muito fáceis de ouvir, provocando os órgãos genitais.

Hoje estarei participando do programa 91rock, falando exatamente sobre esse tema, a influencia da musica no sexo. Para ouvir a entrevista basta clicar nos links:

tps://www.facebook.com/91rock?fref=ts

Segue a playlist das músicas ideais para o sexo, segundo pesquisas.

 

Referência:

http://www2.uol.com.br/vivermente/reportagens/encantos_da_musica.html

Tags:, ,

Posts Recentes

Dúvida?

RSS

T |

41

9991-2512
(Entre em contato via Whatsapp)

R |

Anita Garibaldi, 850, Sl 501 - Torre Success - Ahú

E |

claudia@claudiagraichen.com.br

Explay Web Agency